Ads Top

A Misericórdia e o Juízo

Tiago 2.13
- Introdução: A misericórdia é amar colocando-se no lugar do outro. O juízo condena sem piedade. A diferença entre eles:


1- JUÍZO: 

“Porque o juízo é sem misericórdia para com aquele que não usou de misericórdia”.
Quando exigimos um julgamento do outro também devemos receber um julgamento de igual peso. Muitas vezes queremos exigir das pessoas, mas queremos que aliviem a carga para nós. Quando alguém erra queremos que seja condenado e quando erramos pedimos clemência e perdão.
Jesus disse que “com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também” (Mateus 7.2). Então devemos ter cuidado para não semear julgamentos, porque “aquilo que o homem semear isso também ceifará” (Gálatas 6.7).

2- MISERICÓRDIA: 

“A misericórdia triunfa sobre o juízo”.
A boa notícia é que a misericórdia triunfa sempre. Mesmo que você tenha sido julgado, creia na misericórdia de Deus que se renova a cada manhã sobre sua vida (Lamentações 3.21-23).
Precisamos buscar a misericórdia de Deus, pois “o que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28.13). Mesmo se você foi cruel e julgou outras pessoas, clame a Deus por misericórdia, que Ele te perdoará, porque a misericórdia sempre prevalecerá sobre o juízo e “o amor cobre multidão de pecados” (I Pedro 4.8).

-Conclusão: Em qualquer situação prefira agir com misericórdia e não julgue seu próximo.

© AUTOR: Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.